BEM VINDOS À POESIA


terça-feira, 31 de março de 2015

Brisa! Vento! Ventania!

imagem google.com


Poema 4


Chegou como uma brisa
beijou-me a face.

Refrescou o corpo,
ganhou força e seguiu o rumo...

Derrubou pensamentos,
como folhas secas de outono...

Agigantou-se, virou tempestade 
limpou a atmosfera de fluídos nocivos.

Transformou-se em furação, virou redemoinho,
embalou  sonhos em espirais...

Uma rajada mais intensa sacudiu o corpo
à velocidade da luz.

Um leque de inspiração 
desnorteou a mente e abalou o coração...

Feito tufão, trouxe energia e poderes fantásticos
e navegou o barco a deriva da maré...

Moveu nuvens e céu. propagando o fogo da alma
que encantada dispersou sementes...

De amor
 a vida  floresceu ...

Brisa, vento, ventania
Que intenso sentir-te beijando-me à face...


Su Simon





segunda-feira, 30 de março de 2015

Nem sempre sintomas de tristeza


Poema 3

Definitivamente é possível caminhar longas distâncias
e não pensar em nada, apenas sentir a natureza...
Sorrir diante da simplicidade da vida:
Como um canto de pardais
Um rasante voo de Tucano
Ou um movimento em V, visualizado no céu.
das andorinhas alinhadas e felizes.
Lembrar, neste momento, da solidão das estrelas
que mesmo dispostas distantes umas das outras,
Quando reunidas, brilham intensamente
sem ofuscar o brilho da outra...
E sorrir ao lembrar
das pessoas queridas e distantes
e perceber que elas brilham 
em algum ponto luz do planeta.
Assim, a saudade faz brotar 
um sorriso magnífico no canto dos lábios.
Então percebo que a saudade 
não precisa ser, de fato, triste,
e sim, só mais um momento de amor!
Eh! Saudade...

Su Simon



domingo, 29 de março de 2015

Restaram apenas pegadas

imagem google.com


Poema 2

Aquela lágrima que rolou sem por quê
Da dor que era tão minha, tão íntima!
Descobri que foi por mim,
não por você.
E em cada gota orvalhada
havia gosto de mar e ventania
Em ondas bravias se quebrando aqui dentro
Morriam na areia mansa do meu caminho.
E foram ficando para trás
dores, desilusões e toda amargura
nas pegadas do destino
Agora somos apenas lembranças
dos momentos inesquecíveis
deixados pelo caminho...

sábado, 28 de março de 2015

Talismã



Poema 1
Anoiteceu e o céu ficou prateado
Noite escarlate de lua brilhante
Anjo dotado de força e energia
Talismã para os amigos
Navega em barco de cristal
Oásis divino contra a solidão
Fonte de luz rebrilhando a vida

Ousadia e brilho que ofusca a retina
Raio de luz quebrando a escuridão


Su Simon

sexta-feira, 27 de março de 2015

sábado, 21 de março de 2015

Nossa Canção ♫



imagem google.com

Está tocando aquela música.
E eu o queria aqui!
Aqui ao meu lado...
E o som embalando a trajetória de sonhos
Na estrada, no campo, na praia...
Espraiam-se notas e espalham-se pelo ar
E o vento levando a canção
ao encontro do seu coração,
sentindo o bater forte, no compasso...
pois entende que há mais amor
do que tudo que foi escrito.
É você que segue comigo,
a todo o momento, no pensamento.
Ah! Não faça drama.
Ouça nossa canção.
Sorria!
Me ame!
Somos a canção que desejamos...
O caminho que escolhemos
e o bater ritmado do coração...

Já temos uma canção pra recordar...

Ouça!

Está tocando cá dentro...♪


Su Simon

sexta-feira, 13 de março de 2015

Breve Vida!

imagem google.com


O céu está em festa
Um anjo acabou de partir pra lá
levou nas asas, lembranças desta vida
deixou entristecido corações cá...


Sua caminhada por este mundo
foi cercada de amor e carinho
Brincou, cantou, fez amigos
Agora ganhou asas de menino...

A terra perdeu uma pedrinha brilhante
O céu ganhou uma estrela cintilante ...
Brilha, brilha estrela no céu...
Que a Vida é breve... Breve Vida!
Su Simon,

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

THANKS

Thank you for visiting ...
come back soon!...