BEM VINDOS À POESIA


sexta-feira, 13 de março de 2015

Breve Vida!

imagem google.com


O céu está em festa
Um anjo acabou de partir pra lá
levou nas asas, lembranças desta vida
deixou entristecido corações cá...


Sua caminhada por este mundo
foi cercada de amor e carinho
Brincou, cantou, fez amigos
Agora ganhou asas de menino...

A terra perdeu uma pedrinha brilhante
O céu ganhou uma estrela cintilante ...
Brilha, brilha estrela no céu...
Que a Vida é breve... Breve Vida!
Su Simon,

terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Sensações

imagem google.com












Alguns momentos passam despercebidos
Havia espera naquele olhar cansado
Havia desejo de pele naquele ar cortês
Havia passos fortes e firmes em direção ao abraço...

Um até breve,
um pedaço de lua,
um apagar de estrela,
Um descanso à penumbra da noite...

Sensações tantas percorrem a mente,
era outra  atitude desejada.

Insensível!
Nem percebeu o desejo nos olhos,
Nem ofereceu um colo...
Deixou-te ali: Só!

Simples gestos:
Um esticar de braços,
um estender as mãos
traria sensações tão desejadas...

Ah! Coração plúmbeo!
Nem percebeu o arco iris que riscou o céu...

Su Simon






sábado, 21 de fevereiro de 2015

Desígnios...

imagem google.com

Pensamentos vagos e sombrios
De um azul infinito
Pairam no ar.
Ilusões rodopiam a mente
Angústia chega ao final.
Não!
Não quero lembrar palavras
lançadas na volúpia do momento:
Saudade! anseio, desejo!
Já não importa:
Vontades, carícias, medo!
Decididamente!
A noite segue seu curso
Não gira mais em torno de mistérios...
Avante, os sonhos definham
As luzes internas, uma a uma, vão se apagando...
E o rio segue calmo os desígnios de suas margens...

Su Simon

sábado, 14 de fevereiro de 2015

É carnaval em minha história...


A vida reservou momentos incríveis
e não foi diferente no carnaval
cada ano uma surpresa distinta
Te conquistar foi genial...

Nunca pensei que ter nada pra fazer
num sábado de carnaval ,
Seria suficiente para
mudar nossas vidas.

Sem máscaras 
ou alegorias
dei de cara com você
sem nada pra fazer também

Tropeçamos na vida 
em época oportuna
e sem ter o que fazer
fomos dar um rolê

Ao ronco da moto
vento no rosto, liberdade infinita
foi o dia mais bonito
de nossas vidas

vieram outros carnavais,
mas nunca esquecerei
aquele em que você
resolveu que eu seria
a mulher da sua vida...


quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

E quando lembro


Quando lembro
Que tudo era poesia
que a vida era só alegria...
Vem você brincar de esconder.

Saio a procura
daquele palavra amiga
Daquele riso bom
Daquele sotaque suave... 

Cadê? O ombro amigo
Que afasta o medo das tempestades
Que faz um coração entrar no compasso
E o riso brotar nos lábios...

Quando lembro
Que a vida era leve, solta,
percebo a falta que me faz...
Peito está apertado! Querendo seu abraço.

Quando lembro...


terça-feira, 20 de janeiro de 2015

Olhar Penetrante


Imagem google.com

Penetrante! Atrevido!
Atraindo meu ser magnético
E eu passeio céu afora
mergulhando em nuvens de sonhos
A força do vento me faz flutuar.
E deixo o corpo mergulhar neste universo:
Desconhecido e cheio de mistérios...
Intensa sensação de amor acompanha os delírios!
Fugir deste clarão? Tentativa impossível!
Raios infinitos caem aos pés
Febre delirante toma conta do corpo
Suor transborda dos poros
Corpo esmorece, não reage,
Se entregando a sedução.
Um pensamento desvia os sentidos,
Quebra a magia.
Este olhar
Penetrante! Atrevido!
É que mexe comigo...

Su Simon




quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

Travessia

Imagem google.com


Conceitos de vida, estilo Rock,
atravessando um passado distante, longínquo,
buscando tragédias em histórias antigas...
e  comédias em histórias modernas
Transformando em inovações escritas...
Ora sombrio ora romântico...
Ora horror ora graça
Aguçam os sentidos
Arrepia a pele
causando sensações de mar.
Ora manso ora revoltoso...
Apaixona-me estas emoções
e eu atravesso neste balanço
de a (mar)...

Su Simon

domingo, 28 de dezembro de 2014

Timidamente


imagem google.com


Olha-me nos olhos e a face cora
Abaixo os olhos como se tentasse esconder
o calor que percorre o sangue
Como se escorregando pra dentro de mim
Feito uma flor que se fecha a se proteger. ..
Olhas pra mim e estende as mãos
Como se quisesse tocar-me.
e sinto um arrepio percorrer-me; falta-me chão.
E ri do meu desatino, como se encantado com tanto pudor...
E sente-se seduzido
E insiste colher-me, como uma rosa caprichosa que reluta, 
debate-se e se entrega ao prazer...
Timidamente


Su Simon
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

THANKS

Thank you for visiting ...
come back soon!...